domingo, 4 de dezembro de 2011

Pequena anotação II



Hoje não sou o samba.
Larguei o ritmo.
Não tenho cor.

Sou aquilo que se esconde.
O que pouca gente vê.
O penar que vem da ausência.
A dor de toda a existência.

Hoje, amor, sou a falta de você.

3 comentários:

  1. nao sambamos em uma nota só
    pois a vida eh cheia de cor
    mesmo no preto e branco
    esta beleza permanece no interior

    o samba canta alegrias
    mas foi criado da dor
    esta ai a grande magia
    o seu poder modificador...

    ResponderExcluir